quarta-feira, 6 de abril de 2011

A gente descobre que está ficando “velha” quando...

· Calça 38 só com “reza braba”; · Na verdade a 38 virou 42, mas a gente fala que veste 40; · Emendar balada com trabalho já não é tão simples assim; · A gente finalmente entende que não adianta espernear que ele não volta; · Conselho de mãe finalmente começa a fazer sentido; · A gente percebe que homem misterioso/confuso na verdade é um porre; · A companhia é mais importante que o lugar; · A baladinha da moda que TODO MUNDO vai é o último lugar que você quer ir; · A gente se da conta que é mortal e as pessoas que amamos também (portanto, reclame menos e aproveite mais); · O que as pessoas falam sobre você realmente não interessa (a não ser que seja um amigo ou parente muito querido); · Você pode não ter ficado mais confiante, mas você disfarça bem que é uma beleza; · Ser feliz fica mais simples e você começa a dar valor ao que realmente tem.

    Fernanda Gaona

    41 comentários:

    Carol Raphaelli disse...

    Oi Fernanda!

    Primeiramente quero lhe dizer que vim parar aqui por acaso, e amei.
    Você escreve muito bem,estou encantada.Parabéns pelo seu talento!

    Agora a gente descobre que está ficando "velha também" quando vamos gastando,cada vez mais dinheiro com potinhos de creme...Creme firmador,creme regenerador,creme anti-rugas..rsrsrs e assim vai.

    Beijos!

    Daniele O disse...

    Oi!
    Sim, posso fazer minhas suas palavras? Ficamos velhos a medida que deixamos o que interessante e agora não é mais hahaha.
    As vezes estou na minha atividade física ( corrida) daí lembro que não tenho mais 20 anos kkkkk!
    Quando saio fico pensando cade meu travesseiro minha cama, ai que sono hahahaha!
    E assim vamos, o importante é ser ...
    Bjs
    Ser Estranhos Ser!

    ♥ Luciana Mira ♥ disse...

    Ahua.. Adorei cada palavrinha!

    uma louca pela vida... disse...

    Isso é fato, não sair direto de uma balada e ir direto para o trabalho, nem se importar com o que os outros falam e dar mais valos as coisas e aproveitar mais a vida...

    Ray* disse...

    Oi querida. Amei seu blog e seus textos. Parabéns. Estou te seguindo. Visita o meu. Bjão

    ' Nathalia Marx disse...
    Este comentário foi removido pelo autor.
    ' Nathalia Marx disse...

    Olá Fernanda, Tudo bem?
    Parabéns PELO BLOG, vc escreve muito bem, vi que você é jornalista e eu tenho interesse na área, gostaria de conversar para trocar experiências, poderia me add?
    nathaliia.marx@hotmail.com
    ficarei muito agradecida !!
    até mais..

    Cristiane Melo disse...

    hahahahaa!
    adorei Fernanda!!
    acho que estoumesmo ficando velha!
    beiiijos

    vell disse...

    Estou chegando nos 20 esse ano, e ri muito lendo isso! Hahahaha

    parabéns, ótimo texto!

    Caroline ; disse...

    Já devo estar meio velha então ;)
    adorei o texto *-*

    Contos da Joii disse...

    Verdade pura. Aff' como pesa a tal idade,muita coisa que me interessava hoje não faz mais minha cabeça. Um ótimo fim de semana pra ti. Bjs.

    karinacasola disse...

    Nem me fale..rs de 36 para 37.rs

    http://karinacasola.blogspot.com/

    Andréia B. Borba disse...

    Minha nossa! Mas isso é perfeito!
    É bem assim mesmo...hehehehehe!
    Bjs, Déia

    Luiz Felipe disse...

    Nunca achei tão gostoso ler um texto seu como esse que voce postou... que delícia amor.
    Como eu tenho orgulho de namorar uma escritora como voce.
    Eu te amo.

    Thaís Dantas disse...

    "Você pode não ter ficado mais confiante, mas você disfarça bem que é uma beleza."

    Isso é tão eu... rs

    Ballad Of Girl disse...

    Ser feliz é a melhor coisa que podemos fazer

    http://balladofgirl.blogspot.com/

    Sααh Sousα' disse...

    Então ... apesar de nova, me considero velhíssima! rs'
    Concordo plenamente com teu texto. ;D

    Seguindo Flor *--*

    http://changesl.blogspot.com/

    Raquel Paulline disse...

    Adorei o texto, quando estamos ficando mais velhas nos identificamos muito com ele... Acho que estou ficando.rsrs
    Abraços.

    Marcelo R. Rezende disse...

    Me senti velho... e gostei.

    Beijo.

    Bruna F. T. disse...

    Uma verdade, com certeza.

    BelMendes disse...

    k' muito bom o post. Adorei o blog

    se quiser comentar e seguir:
    http://saiadeflorbm.blogspot.com/

    *Carol Carolina* disse...

    FODA! pra variar um pouco só.
    bjo amiga

    Tarciane Amorim disse...

    É Verdade Fernanda, vai ficando velha e a vida nos molda de tal forma inexplicável!

    tarcianeamorim.blogspot.com

    Adorei seu blog, passei e fiquei!

    Luciana Boeing disse...

    Oi Fernanda, gostei do seu blog e desse texto, tão verdadeiro! Também sentimos que estamos ficando velhas quando temos filhos e nos vemos repetindo alguns padrões de nossos pais... isso nos traz uma profunda certeza da passagem do tempo! Abraços, Luciana.

    "Voando com Borboletas" disse...

    Como minha avó dizia...
    falou pouco, mas, falou bonito!!!

    Uma ótima semana pra vc, cheia de muito amor e paz!
    Espero sua visita em minha casa, será uma prazer.
    bjs
    Borboleta
    www.voandocomborbolletas.blogspot.co

    menina limão disse...

    Olá, passei para desejar uma ótima semana.
    Adorei seu blog, parabéns!!! Estou te seguindo e gostaria, de convida-la a conhecer a minha personagem cômica menina limão, toda semana irei postar um vídeo novo dela, entra no blog dela essa semana que terei novidade até sexta-feira..
    seja bem vinda ao meu blog.
    Fica com Deus,
    Beijos

    Hugo de Macedo disse...

    É mesmo. É tão simples e complicamos tanto...

    Sãozinha disse...

    Adorei o teu blog, está muito fofinho. Já tou a seguir, segues o meu? :) Passa a palavra do meu blog se gostares dele e se não te importares claroo: conceicaoccs.blogspot.com
    Beijinhos
    <3

    Sãozinha disse...

    As tuas palavras são encantadoras e mágníficas!!!

    Nayara disse...

    Aii me identifico muito com seus post... Vou colocar no meu face viu?! Mas vou colocar também quem foi que escreveu! Beijos..
    Adoro seu blog e sempre que posso indico pra alguns amigos.

    Guilherme disse...

    Seria o tempo, o pano de fundo escuro a permitir que a gente possa ver, pelo contraste, a nossa reluzência intrínseca? Quanto tempo, quantas dores, quantos senões demoram pra gente deixar de ver a gente mesmo através dos olhos dos outros, abandonando acessórios da personalidade e levando conosco apenas o essencial de nós mesmos, para aí então ver quem a gente é de verdade? Eu não sei... espero descobrir. :)

    Tatiane disse...

    Oi, Fernanda!
    À medida em que lia seu texto ia me identificando! É curioso como certas particularidades são, na verdade, tão comuns! Nesse contexto vale relembrar que "a gente não precisa mudar de amigos se aceitar que os amigos mudam!"
    Parabéns pelo blog, é lindo!
    Abraço,
    Tatiane

    J disse...

    to seguindo ,amei s2

    Melody disse...

    OI Fernanda!
    Acabo de fazer uma incrível descoberta: Seu Blog!
    Que maravilhoso os textos que aqui você posta. Li vários e creio ter muito mais. É viciante a leitura dos seus textos, são incríveis.
    Parabéns pelo seu trabalho, continue falando comigo através das suas lindas palavras.
    Um Beijo

    Dri Srkn disse...

    Eu acrescentaria:
    Quando todo o conhecimento que você questionou na escola - Pra que eu vou usar isso na vida? - começa a fazr falta!

    Pétala disse...

    Ih, acho que tô ficando velha, kakakaka!

    Beijos e pétalas.

    Juliana Prebianca disse...

    Oi Fernanda,

    Entrei porque fui capturada pelo título do blog... adorei teu texto. Sou psicóloga e os delírios e SUS-Piros fazem parte de meu cotidiano.
    Abraço,
    Juliana

    Cris@raújo disse...

    Fernanda, parabéns pelo blog e pelos escritos maravilhosos.

    Excelente semana!

    Artemis disse...

    O bolg é legal, mas evite plágios...ame "seus autores", eles agradecem. O texto "A gente descobre que está ficando “velha”(...)" é da inigualável Clarice Lispector, e foi citado como seu. Obrigada...

    Cristina Moreira disse...

    Eu ia responder isso agora... Aí vi q pelo menos algm percebeu q ela publicou como se fosse dela esse texto tão lindo de um autora incomparável... Povo vamos ter mais cultura..

    Fernanda Gaona disse...

    Na década de 40 existia balada? Rs. Agradeço a comparação, mas Clarice nasceu em 1920. É bem pouco provável que aos 20 ou 30 anos ela escrevesse algo desse tipo, especialmente porque o termo balada é algo bem atual rs. Sem contar que Clarice era genial e única, basta ler uma frase dela, nem precisa ser um livro inteiro, pra saber que ela nunca escreveria algo desse tipo. Realmente a cultura é essencial, por isso é importante se informar antes de dizer algo. Um abraço