terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

"Eu não caibo mais nas roupas que eu cabia" Arnaldo Antunes


“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.”


Fernando Pessoa

8 comentários:

Vanderlei Martinelli disse...

Lembrei de Belchior também: "O passado é uma roupa que já não nos serve mais."

Adorei seu blog.

Beijo.

Leonardo B. disse...

[e a surpresa vem ao corpo, quando a alma torna-se alfaiate de si própria]

um imenso abraço

Leonardo B.

- Čαн ' ૐ disse...

A gente precisa sempre de viver novas coisas , viver na rotina é sempre ruim!
Acalmar a alma faz parte, mais isso é possivél se os caminhos serem diferentes é as coisas mudarem, novas experiências .

Dual disse...

Un saluto ed una buona serata. Dual

Bia Monteiro disse...

As vezes é preciso abandonar certas "roupas"..
Bjo flor
=D

Flávia disse...

Ah q legal...uma vez escrevi pra alguém no dia do aniversário...rs
Pura verdade!!!

Nayara Ferrarezi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juliana Dacoregio disse...

amo esse poema e ele me persegue. E me faz lembrar do "a vida só é possível reinventada".