quinta-feira, 23 de julho de 2009

As vantagens e desvantagens de um “ser” impulsivo


É engraçado, mas a frase “eu não levo desaforo pra casa” sempre fez muito sentido pra mim. Na verdade esse ditado vale não apenas para brigas ou coisas do gênero, mas para tudo que mexe comigo profundamente e me faz refletir.
A questão, é que nunca me permiti dormir na dúvida.
Nunca ouvi tanto uma coisa de pessoas diferentes como eu ouço: “você é muito intensa menina”, e eu sei que eu sou. Defeito ou qualidade, ainda não descobri, como disse no início, também existem vantagens em ser assim. Mas a questão principal é... qual a dificuldade em conviver com o desconhecido? O que tem de errado em “não saber” e lidar com isso como algo comum, parecido com o “não saber” como será meu dia de trabalho amanhã?
A verdade é que a palavrinha “ANSIEDADE” que persegue tanto os impulsivos nem sempre pode ser controlada e essa característica faz deles os campeões em trocar os “pés pelas mãos”, andam com as mãos no chão, se apoiando das quedas, e cabeça na lua, tentando analisar o porquê de tanta afobação. Ser impulsivo é conviver com o: “podia ter dormido sem essa”, mas também permite livrar-se de tudo que estiver na “telha”. Ninguém é 100% feliz, mas ainda sou mais a favor dos 100% honestos com a própria vida.


Fernanda Gaona
(minhas bobagens rs)

3 comentários:

Olívia disse...

"A verdade verdadeira é aquela que a alma sincera consegue contemplar e respeitar devido aos seus valores inerentes...." (O post me lembrou essa frase)
essa é a fer!! rsrs! SAUDAAADES!!!

Louella Trindade disse...

Parece até que foi escrito pra mim! Me indentifiquei tanto que tive que comentar. Ameeei Fernanda *----* Parabéns, estou adorando o blog. :*

PandoraSempre disse...

Estava na net à procura de uma definição de IMPULSO. Apareceu este blog. Li. Adorei e revi-me nas tuas palavras.
Beijo