segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Eu não me contento com pouco!




Eu quero mais.
Mais paz.
Mais saúde.
Mais poesia.
Mais verdade.
Mais noites bem dormidas.
Mais noites em claro.
Mais sorrisos, beijos e aquela rima grudada na boca.

Caio Fernando Abreu
(Foto: Doisneau)


O "pouco" sempre me incomodou. Pode parecer pretensioso da minha parte, mas eu não mudaria uma vírgula na minha forma de ver a vida.

Quando me refiro a palavra “pouco”, não falo sobre bens materiais ou conquistas que estão além da minha própria vontade, mas a atitudes que felizmente não estão à venda e só ocorrem mediante a minha força.

Não quero arrumar desculpas pra todos os meus atos, quero a solução para alcançar o que procuro.


Nenhum comentário: