segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Descobri um novo de Leminski, graças a um presente especial!




O papel é curto.
Viver é comprido.
Oculto ou ambíguo,
Tudo o que digo tem ultrasentido.

Se rio de mim,
me levem a sério.
Ironia estéril?
Vai nesse ínterim,
meu intramistério.

Leminski
(Foto: Henri Cartier-Bresson)

Nenhum comentário: