sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Triste, porém real.


"Há pessoas que nunca se teriam apaixonado se nunca tivessem ouvido falar no amor."

François La Rochefoucauld


(Foto: Mark Freedom)


Acho que já reli esse pensamento pelo menos umas 10 vezes. É que ele me parece tão real que começo a me questionar o porquê apaixonar-se causa tanto receio em grande parte das pessoas. E quando falo em paixão, não me refiro apenas aquela tão conhecida pelos casais, mas ao sentimento de uma forma mais ampla, que abrange tudo que se tem na vida.
É triste pensar que cada vez mais o ser humano insiste em estipular o que é de fato felicidade baseado em idéias cada vez mais vazias. Parece que foi feito pra viver de aparências, e que mostrar aos outros uma felicidade mentirosa é mais importante do que ser de fato feliz.
Em que ponto nos perdemos ao longo da vida que vivemos muitas vezes de sentimentos que nos são impostos e esquecemos de consultar o que de fato nos importa. É uma pena que tudo esteja tão distorcido a ponto do sincero ter se tornado banal e a falta de comprometimento com a vida sinônimo de beleza.
Não espero que as pessoas mudem pro meu próprio conforto e satisfação, até porque acredito na individualidade de cada um. Mas que se apaixonem pela vida, pelo que se tem, e pelo que é possível se tornar quando ouvimos quem de fato nos compreende, nosso coração. Por enquanto só posso mudar minha própria rotina. Que a minha sensibilidade continue sendo tocada, e que essa intensidade que grita em mim nunca se cale, porque a paixão ainda é o que me move.

Nenhum comentário: