terça-feira, 12 de agosto de 2008

A arte de escrever com a luz.




" A fotografia é um tempo morto
Fictício retorno à simetria
Secreto desejo do poema
Censura impossível do poeta."

(Ana Cristina César)

Me lembro nitidamente do momento exato em que poesia e fotografia me encantaram profundamente. Entretanto, mais importante do que descobrir o momento em que fui fisgada, é concluir porque elas me atingiram de tal forma. Confesso que me sinto um pouco perdida para responder minha própria pergunta, pois na verdade existem tantos fatores que me seduzem em ambas que fica complicado nomear um por um. Mas vou tentar. Acredito no poder delicado existente em cada uma, de expressar os mais diversos desejos humanos, e sinto, que seja pelo balanço das palavras existente nos poemas, ou pelo poder que a fotografia possui de transmitir sentimentos através da luz, as duas conseguem suprir minha necessidade de extravasar os mais diversos sentimentos. (Foto Henri Cartier-Bresson)


Nenhum comentário: