segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Todos são...

Sim.
Todos os poemas
São de amor
Pela rima,
Pelo ritmo,
Pelo brilho
Ou por alguém,
Alguma coisa
Que passava
Na hora
Em que a vida
Virava palavra.

(Alice Ruiz)

Nenhum comentário: